Entenda a fase dos 2 anos e aprenda a lidar com ela!

Um dos maiores pesadelos das mamães e papais são os acessos de raiva que as crianças têm. Elas escolhem os piores momentos, como no mercado ou no avião, para exprimir toda a angústia que sentem com choros, gritos e birras. Isso é clássico da fase dos 2 anos!

Esse famoso período é marcado pelas crises constantes dos pequenos, que ainda não conseguem se expressar completamente e ficam frustrados. Afinal, acabaram de passar por um grande salto de desenvolvimento! É normal que eles sintam dificuldade na comunicação.

Apesar de se chamar fase dos 2 anos, essa é uma fase que transita entre os 18 meses até 4 anos. Se parece que seu pequeno ou pequena está se comportando assim antes ou depois do segundo aniversário, ainda está tudo dentro dos conformes! 

A Brandili se preocupa com o seu bem estar e o dos pequenos acima de tudo, sabia? Então, para te ajudar nessa fase tão difícil, nós fizemos uma pesquisa extensiva e reunimos as melhores explicações e conselhos para que você consiga lidar com o temido terrible two.

Com este post, as mamães e os papais vão entender mais claramente o que seus filhos estão sentindo e até como lidar com os acessos de raiva. Confira as informações e não se esqueça de compartilhar com aquela amiga que também está passando por isso!

O que acontece na fase de 2 anos?

Como esclarece o Portal Drauzio Varella, o principal motivo para o surto dos 2 anos são as novas habilidades recém conquistadas pelas crianças: elas passam de totalmente dependentes para mais autônomas e expressivas em pouquíssimo tempo! 

A partir dessa idade, as mini pessoinhas costumam ter um bom arsenal vocabular, e as frases “eu quero”, “não” e “é meu” são usadas todos os dias. O problema é que, com a verbalização dos seus desejos, conflitos com os pais começam a aparecer.

Agora os adultos não podem mais escolher sempre as roupinhas, comidas e as atividades – as crianças querem e conseguem indicar suas preferências! Essa fase é conhecida como a “adolescência do bebê”, pois eles têm que se acostumar com as expectativas/regras da casa e tentar alinhar os seus próprios desejos. 

É por isso que os acessos de raiva são tão frequentes: a pediatra Dr. Wong da Clínica de Cleveland explica que, quando as vontades dos bebês não são cumpridas, a frustração é alta e as suas habilidades linguísticas, apesar de estarem evoluindo, ainda não são suficientes para resolver isso de forma pacífica. 

Logo, a única solução encontrada por eles é a indisciplina e o choro. Conhecer o motivo deste comportamento nos ajuda a entender mais o lado dos pequenos, que estão apenas começando a aprender como receber os ‘nãos’ e precisam externalizar sua insatisfação.

Mas nós temos uma boa notícia! É possível controlar as crises com as dicas simples e eficazes que selecionamos. Veja só:

O que fazer durante a fase dos 2 anos?

Nós encontramos 4 dicas de especialistas que podem te ajudar a controlar as crises, sem desrespeitar a criança e seu poder de escolha! Assim, o desenvolvimento dos pequenos não é afetado negativamente e as cenas dramáticas no mercado podem ser evitadas. 

1. Siga a rotina

A crise dos 2 anos pode ser acentuada em dias que desobedecem a rotina dos pequenos – uma criança com fome ou sono fica mau humorada bem mais facilmente. Por isso, é importante que haja uma padronização dos horários das alimentações e do cochilo!

Assim, fica bem mais fácil de evitar que os pimpolhos fiquem irritados pela falta de comida ou descanso.

2. Converse sobre possíveis gatilhos com antecedência

A comunicação é essencial para evitar possíveis crises! Antes de entrar na loja ou no parque, faça um acordo com os pequenos do que é permitido e não permitido, se vão poder comprar algo ou não.

Com essa conversa, as crianças já sabem com quais expectativas devem entrar no local e não ficam tão tentadas a pedir ou demandar coisas na hora. Ah, e é sempre bom lembrar que as palavras que nós direcionamos a eles devem ser suaves e carinhosas! 

O comportamento dos pequenos é um reflexo das nossas atitudes, então para incentivá-los a se expressar educadamente, precisamos fazer o mesmo primeiro. Nós temos um post sobre os efeitos da comunicação com afeto que pode te mostrar alguns atalhos de conversa para usar mesmo nos momentos de estresse!

3. Não ceda às vontades das crianças 

Durante as crises é fácil ficar tentada a ceder e só entregar a criança o que ela quer, mas os especialistas em comportamento infantil avisam que o contrário disso deve ser feito. Somente com o tempo os pequenos aprendem, então precisamos aguentar algumas crises para obter comportamentos melhores no futuro.

4. Controle a crise

Parece óbvio, mas há diversas maneiras de tentar fazer isso. Principalmente em locais públicos, apenas deixar a crise passar pode não ser a melhor solução. Sugerimos que você tente se comunicar primeiro, guiando a criança por um pensamento lógico.

Mas é claro que, às vezes, tentar explicar racionalmente que o acesso de raiva é ruim não funciona. Na hora da crise, as crianças agem de forma irracional, então tentar uma distração pode ser a melhor solução.

Prontinho! Nós esperamos ter te ajudado a lidar melhor com a fase dos 2 anos! Porém, você sabia que não é só sobre o bem estar das crianças que o blog Brandili aborda? 

Agora que você estudou como lidar com essa estressante fase, que tal aprender 4 exercícios relaxantes para praticar um pouco de autocuidado também? Até o próximo post!

Fonte de imagens: Pexels | Freepik

Escrito por Equipe Brandili

A Brandili é muito mais do que uma fábrica de roupas, é uma empresa que trabalha com amor, carinho e muita dedicação.

Comente!

Assuntos Relacionados