Quarto compartilhado entre irmãos: veja os prós e contras

Você está considerando colocar os seus filhos para compartilhar um quarto por conta da falta de espaço na casa ou até mesmo por um pedido das crianças?

Conviver e dormir com os irmãos no mesmo quarto pode ser uma das experiências mais especiais e calorosas que temos com o passar do tempo, mas com certeza traz algumas dores de cabeça e conflitos no dia a dia.

Vantagens de ter um quarto compartilhado

Para te ajudar a entender se essa é mesmo a melhor escolha para a sua família, nós, do Blog da Brandili, preparamos uma lista com os principais prós e contras da decisão. Vem acompanhar a leitura e decidir!

Ah, e fique até o final, pois falamos sobre alguns truques para montar um quarto compartilhado de uma forma que incentiva e preserva o sentimento de amor entre os irmãos.

1. As crianças aprendem a dividir e compartilhar

Um dos principais pontos positivos é o aprendizado social que acontece desde cedo. Ao partilhar o seu espaço com o irmão ou irmã, a criança aprende a dividir, a ceder em situações importantes e a compartilhar os seus pertences.

Isso ajuda a resolver grande parte das brigas por roupas e brinquedos emprestados que tendem a acontecer com o tempo, além de ser uma qualidade muito bem apreciada no convívio em sociedade.

Ao colocar os seus filhos para dividir o mesmo quarto, você estará proporcionando esse ensinamento valioso e essencial para o futuro. Mas isso somente se houver respeito à individualidade de cada um e regras de convivência harmônica.

2. Evita a solidão e o isolamento

Não há como negar que a privacidade sofre um pouco com essa dinâmica de compartilhamento de espaço, mas essa questão tem um outro lado que pode ser muito bacana: a prevenção de sentimentos de solidão e do ato de se isolar.

Especialmente quando estamos falando de adolescentes, isso é extremamente comum. Em momentos em que os pais estão ocupados com o trabalho ou outros afazeres, a saída do jovem é ficar sozinho no quarto lendo, jogando ou assistindo TV.

Mas, caso divida o espaço com um irmão ou irmã, sempre terá um companheiro para conversar, brincar ou jogar. Mesmo que isso não pareça tão ideal a um adolescente, a longo prazo ele ou ela sentirá um grande alívio em ter o irmão por perto.

Veja também: Criança tímida – maiores causas e como os pais devem lidar.

3. Laços mais fortes entre irmãos

Não há nada mais íntimo do que dividir o ambiente em que vivemos – se for o quarto então, essa intimidade é ainda maior. Um grande benefício é que, com ela, uma linda cumplicidade e união pode crescer entre os seus filhos.

Passar os dias e as noites no mesmo espaço permite que os irmãos desenvolvam a sua amizade e senso de proteção um pelo outro. Mesmo as brigas que inevitavelmente surgem acabam fortalecendo isso!

Brincar juntos em um refúgio compartilhado, planejar aventuras divertidas, criar artimanhas e contar segredos são parte da rotina num quarto dividido. Essa cumplicidade que se forma na infância cria laços e memórias que permanecem em toda a fase adulta.

casal de homem e mulher sorrindo com duas crianças usando pijama da mesma estampa

4. Mais praticidade na rotina dos pais

A rotina na hora de dormir e acordar fica bem mais fácil se as crianças já estão reunidas em um só espaço. Entregar as mamadeiras, ler a história de ninar, dar os beijinhos de boa noite e acordar para ir à escola são exemplos de atividades que ganham muito mais praticidade e tempo no dia a dia de mães e pais de filhos que dividem um quarto.

5. Economia financeira

A última vantagem que selecionamos dos quartos compartilhados entre irmãos é a economia financeira e a ajuda com orçamentos restritos. Você vai economizar bastante com certos itens de decoração por não precisar planejar dois ambientes diferentes. Como bons exemplos, há cortinas, tapetes, papel de parede ou tinta, lâmpadas e escrivaninhas.

Desvantagens de ter um quarto compartilhado

No entanto, o quarto compartilhado também oferece desvantagens, confira:

1. Falta de privacidade

Para começar a lista de contras, temos o grande problema da falta de privacidade. Principalmente se as crianças forem de gêneros e idades diferentes, a prática de dividir o seu espaço de intimidade e refúgio pode chateá-las bastante. Felizmente, enquanto são pequenas, essa questão pode ser contornada ou adiada.

No entanto, a chegada da puberdade aumenta a gravidade do problema. Os adolescentes valorizam a sua privacidade acima de tudo, então, muito possivelmente vão cobrar a separação de quartos.

O que pode ser feito é um planejamento para aumentar a casa ou mudar para uma com mais quartos quando essa hora chegar, tudo com um bom diálogo e análise de prioridades.

Veja também: Como acertar na hora de dizer não aos filhos.

2. As temidas brigas

As mães sabem bem que, entre irmãos, as brigas são inevitáveis. Então, precisamos considerar que, com o quarto compartilhado, elas podem se tornar mais frequentes. Para isso, é essencial que os pais estabeleçam uma divisão entre os espaços de cada criança e regras de convivência bem definidas, como não escutar música alta enquanto o outro está estudando e outras.

3. Dificuldade de concentração

O quarto infantil serve como refúgio para os momentos de leitura, brincadeiras, estudos e até recepção de colegas. Dividir esse espaço pode resultar numa dificuldade de concentração que afeta a execução dessas atividades essenciais, principalmente se as crianças seguirem rotinas diferentes que não se alinham (enquanto um estuda, o outro brinca).

Agora que você já tem todos os prós e contras em mente, só resta decidir se colocar as crianças para dividir um quarto será a melhor estratégia para a sua casa e família. Caso a resposta seja sim, preparamos algumas dicas para montar o cômodo compartilhado com mais chances de harmonia entre as crianças. Confira!

Dicas para montar o quarto compartilhado entre irmãos

Bom, o básico é garantir que cada uma das crianças tenha a sua própria cama e um cantinho particular que permita que a sua identidade e gostos pessoais possam ser expressados. Os brinquedos também podem ser divididos e organizados separadamente, pois isso diminui as chances de que o senso de individualidade seja afetado além da conta.

Uma boa maneira de dividir o quarto é decorando a área de cada filho de uma maneira diferente – se conseguir estabelecer uma conexão entre entre elas a decoração ficará ainda mais linda. Basta escolher dois temas ou paletas de cores que sejam a cara de cada criança (aproveite para consultá-las).

Quando a família é composta por duas filhas ou dois filhos essa escolha é mais fácil, já que é possível encontrar uma única cor que agrade ambas as parte. Contudo, caso o quarto seja dividido entre uma irmã e um irmão ou irmãos de idades diferentes, a melhor saída é apostar em cores neutras que não desagradam ninguém, tanto nas paredes quanto nos móveis.

Outra dica bem legal para montar um quarto compartilhado entre irmãos é comprar móveis que tenham mais de uma função. Uma beliche, uma bicama com escrivaninha e um baú-sofá são exemplos de móveis multifuncionais que fazem toda a diferença no cômodo (ainda mais se for pequeno), pois aumentam as suas funcionalidades sem ocupar muito espaço.

E então, gostou das nossas dicas? Temos outros conteúdos incríveis aqui no Blog da Brandili que te ajudam a solucionar esta e outras empreitadas da maternidade – veja abaixo outras leituras que podem te interessar!

Escrito por Equipe Brandili

A Brandili é muito mais do que uma fábrica de roupas, é uma empresa que trabalha com amor, carinho e muita dedicação.

Comente!