Estresse infantil: como identificar, causas e tratamentos

Estresse infantil: como identificar, causas e tratamentos

Choro, pesadelos, desobediência e outros comportamentos similares costumam ser sinais normais de uma criança e não devem preocupar tanto a mamãe, porém, em excesso podem indicar um quadro de estresse infantil.

Numa nota publicada pela Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, José Martins Filho, o presidente da Academia Brasileira de Pediatria, relata que, ao ser submetida a um sofrimento emocional ou físico por muito tempo, a criança produz neurotoxinas que podem gerar consequências severas para toda a sua vida.

Para evitar essa doença, os pais e mães devem estar sempre atentos aos sintomas, causas e formas de tratamento do estresse tóxico infantil. Acompanhe o post que preparamos aqui no Blog da Brandili e entenda tudo sobre o assunto!

O que é o estresse infantil?

Adulto ou criança, todo mundo passa por casos de estresse em algum momento. Essa é uma reação natural do nosso organismo para situações difíceis ou desafiadoras, e que precisa acontecer num nível saudável.

Como explica a pediatra Liubiana Arantes, presidente do Departamento Científico de Desenvolvimento e Comportamento da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), há três tipos de estresse: positivo, tolerável e tóxico.

Eles vem da capacidade da criança de lidar com situações negativas, que é moldada pelo seu estágio de desenvolvimento, maturidade e apoio familiar. O positivo é ocasionado ao ir à escola e tomar vacina, ou seja, atividades essenciais e que ajudam a descobrir como lidar com frustrações e não devem ser interferidas em demasia pelos pais. Para isso, saber como dizer não aos filhos é fundamental.

O tolerável é ativado quando a criança tem que lidar com uma situação estressante que está acima do seu nível de maturidade, como a morte de alguém próximo ou a mudança geográfica de um familiar. Apesar de difícil, pode ser amparado com o devido suporte dos pais e responsáveis.

Já o estresse tóxico é a consequência da exposição da criança a desafios muito além de sua capacidade mental, o que resulta no aumento do nível de cortisol no sangue e pode evoluir para a perda de sinapses cerebrais e para a dificuldade no desenvolvimento do aprendizado posterior, exigindo medidas de prevenção e tratamento (confira nos próximos tópicos).

causas do estresse infantil

Quais são os sintomas do estresse infantil?

Como as crianças não sabem verbalizar com clareza os seus sentimentos e angústias, elas o fazem através de algumas apresentações comportamentais e físicas. Muitos deles costumam ser interpretados como birras ou malcriação, só que podem ser repostas ao estresse excessivo que a criança está sentido.

Para evitar o desenvolvimento excessivo e prejudicial do estresse infantil tolerável ou tóxico, veja a seguir como identificá-los:

Sintomas Comportamentais Sintomas Físicos
Ansiedade, medo e/ou insônia; Dores de barriga ou cabeça;
Desobediência e/ou agressividade; Falta de apetite e/ou diarreia crônica;
Choro excessivo e/ou hipersensibilidade; Tiques e/ou gagueira;
Pesadelos e/ou urinar na cama à noite. Tensão muscular.

Quais são as causas do estresse infantil?

Como você pôde ver acima, os sintomas podem ser facilmente confundidos como apenas mal comportamento, mas essa hipótese pode ser eliminada ao identificar também uma ou mais das causas do estresse infantil na rotina das crianças:

  • Rejeição ou bullying de colegas ou parentes;
  • Nascimento do segundo filho;
  • Separação dos pais;
  • Adoecimento sério ou internação hospitalar;
  • Responsabilidades em excesso;
  • Muitas exigências e cobranças;
  • Dias superlotados com escola, cursos, esportes e etc.
  • Mudanças de residência, escola, de cidade;
  • Conflitos familiares constantes;
  • Informações contraditórias do pai e da mãe;
  • Perda de familiares ou pessoas próximas.

Como tratar o estresse infantil?

Com os sintomas e as causas na ponta da língua, imaginamos que você, mamãe urso, está ansiosa para saber logo quais são as possíveis formas de resolver o estresse infantil, né? Bom, é importante lembrar que, por ser uma condição e não um transtorno ou doença, não há curas ou tratamentos específicos para minimizar o quadro, e sim algumas atitudes comportamentais.

Veja bem, se você identificou que a rotina do seu filho realmente ficou cheia demais com as aulas do colégio, natação e curso de inglês, por exemplo, a melhor solução é reduzir as atividades para uma carga que seja coerente com o nível de responsabilidades que o pequeno consegue ter sem ficar estressado.

Aliás, temos um post sobre como montar uma planilha de rotina infantil que explica um pouco mais a fundo quais devem ser as prioridades no dia a dia das crianças. Outra atitude comportamental que pode ser tomada pelos pais é a de controlar as suas reações perto dos filhos, que são como esponjas de suas falas, gestos e respostas.

como tratar o estresse infantil

Se os entes mais importantes da vida do pequeno respondem de forma ansiosa e angustiada a situações estressantes, os pequenos logo passarão a demonstrar o mesmo medo em seus próprios desafios. Além disso, precisamos nos atentar à falta ou excesso de cobranças.

A falta faz com que os pequenos se sintam perdidos e não desafiem as suas capacidades, enquanto o excesso gera uma pressão não saudável, severa auto cobrança e medo excessivo de falhar pela retaliação posterior.

Caso você note os sintomas e causas do estresse infantil, recomendamos tomar essas medidas comportamentais e consultar um profissional especializado para te guiar melhor. No entanto, se a condição não for confirmada, deixe a criança livre para continuar aprendendo com os pequenos estresses da vida.

Ah, e sempre que possível, puxe os seus filhos para longe do celular ou tablet e brinque com eles, pois a risada e a descontração são um dos melhores remédios para o estresse. Com essa nota final, que tal conferir a nossa lista de brincadeiras antigas para divertir a criançada? Curta as ideias e relembre os bons tempos com os pequenos!

Escrito por Equipe Brandili

A Brandili é muito mais do que uma fábrica de roupas, é uma empresa que trabalha com amor, carinho e muita dedicação.

Comente!

Assuntos Relacionados