Qual é a idade ideal para ter filhos? Desvenda o tópico

Conforme o número de mulheres que sonham em trabalhar e ser mãe aumenta, muitas têm refletido sobre a possibilidade de priorizar a carreira e deixar a maternidade para depois.

Com isso, surge aquela temida pergunta “Qual é a idade ideal para ter filhos?” que algumas mulheres possuem. Neste artigo, o Blog da Brandili vai te contar a resposta dada por organizações da saúde e ainda mostrar as vantagens de retardar a maternidade e as vantagens de entrar na maternidade cedo para você comparar. Acompanhe!

Existe mesmo uma idade ideal para engravidar?

Como explica a Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo), apesar de uma vida saudável sem oscilações acentuadas de peso, sem uso abusivo de álcool, café e cigarro e livre de doenças sexualmente transmissíveis serem alguns dos fatores relacionados com uma gravidez bem sucedida, a idade da mulher continua sendo o principal deles.

Não há um consenso médico sobre qual é o limite, mas, de acordo com dados recolhidos pela Revista Mineira de Enfermagem, a idade ideal para ter filhos está entre 20 e 29 anos, sendo que os extremos da vida reprodutiva (entre 35 a 45 anos) estão, infelizmente, ligados a complicações perinatais.

No entanto, esse número é extremamente relativo e, antes de avaliar a idade por si só, o médico (a) obstetra ou ginecologista considera também determinadas condições genéticas e hormonais. Além disso, conforme os avanços dos tratamentos e cuidados gestacionais vão acontecendo, há cada vez mais chances de que uma gravidez mais tardia possa ser bem sucedida.

Por isso, diversas mulheres puderam colocar as suas prioridades no papel e, em alguns casos, deixar a maternidade para depois da sua fase jovem. Nos próximos tópicos, vamos discutir as vantagens de ter filhos em diferentes idades. Leia e lembre-se de que o acompanhamento médico profissional é essencial em qualquer caso de maternidade.

mãe e filha brincando

É válido investir na carreira primeiro e ser mãe depois?

Para começar, sim, é totalmente válido! Quando pensamos na maternidade de uma forma real e sem idealizações, descobrimos que não é regra que toda mulher precisa nascer com uma enorme propensão e vontade natural de ser mãe, então não há nada de errado em decidir por investir na sua carreira e amadurecer emocionalmente e financeiramente antes de decidir ter um filho.

Ainda mais considerando que, atualmente, a mulher pode buscar o seu posicionamento no mercado de trabalho e aproveitar oportunidades que, há alguns anos, eram mais restritas aos homens. No final das contas, essa é uma decisão que depende das suas prioridades, vivências, experiências pessoais e personalidade.

mulher grávida na empresa

Quais são as vantagens de retardar a maternidade?

  • Como a vida profissional e financeira estão estáveis, há mais chances de que você consiga suprir tranquilamente os gastos e necessidades do seu filho.
  • Com o passar do tempo, adquirimos mais experiências e uma maturidade valiosíssima para o processo de criar um filho;
  • Há mais tempo para curtir o casamento e a vida a dois, se aventurar, viajar sem preocupações e fazer todas as preparações (emocionais, financeiras e estruturais) para chegada de um bebê;
  • Já que planejou a situação cuidadosamente, voltar ao mercado de trabalho é opcional em alguns casos e você pode dedicar mais tempo e atenção ao seu filho;
  • Depois de ser mãe, você pode retornar à profissão antiga ou ao mercado de trabalho no geral com facilidade, pois tem experiências e uma carreira já estabelecida;
  • Além de ter mais liberdade para passar tempo com seu filho, pode oferecer uma qualidade de vida maior à família com passeios, viagens, plano de saúde, boas escolas, cursos e outras situações que dependem de um bom equilíbrio financeiro para serem aproveitadas.

mulher grávida em pé sorrindo segurando uma prancheta de trabalho

E se eu quiser ser mãe cedo, quais são as vantagens?

A principal regra de ser mãe é que não há certo ou errado. Se for da sua vontade e se você tiver os recursos para promover a segurança e o bem-estar do seu filho, ser mãe jovem é igualmente válido. E saiba que você não estará sozinha: existem inúmeras mulheres que também decidem entrar na linda jornada da maternidade mais cedo, antes mesmo de uma formação acadêmica.

Afinal, essa preferência oferece benefícios distintos que podem ser mais valiosos por determinados casais – confira-os a seguir e veja se eles se encaixam melhor no modelo de vida e maternidade que está buscando:

  • É possível aproveitar ao máximo cada fase de desenvolvimento do filho, desde as mais desafiadoras às mais aventureiras, já que você está jovem e cheia de energia para curtir à vontade;
  • Ter o filho primeiro e começar a investir na sua carreira quando o pequeno já estiver grandinho permite que você o faça sem se preocupar tanto com as fases sensíveis da maternidade e se dedicar melhor à vida profissional;
  • Como há mais disposição, mães e pais que têm filho mais cedo costumam acompanhar o crescimento e a adolescência de maneira mais próxima e participava, até por conta da maior similaridade geracional;
  • Aquela crença de que os estudos, a vida profissional e a carreira da mãe serão descartados não passa de um mito: atualmente, é muito comum e válido entrar na faculdade, começar a entrar no mercado de trabalho mais tarde e até criar um empreendedorismo materno.

casal com bebê na cama

Tome a decisão de forma consciente e imparcial

Considerando tudo que expomos neste artigo, saiba que, antes de se preocupar com qual o melhor momento e idade ideal para ter um filho, você precisa avaliar qual é a melhor situação para você. Como dissemos, tanto a decisão de ter filhos tardiamente quanto a de tê-los enquanto mais jovens são válidas, desde que acompanhada de boas instruções médicas profissionais.

Com a sua vontade própria e o aval médico ao seu lado, entra o aspecto imparcial da decisão. Comentários clichês sobre a sua vida sobre o casamento, a possibilidade de um bebê e um segundo filho sempre vão existir para incomodar e colocar aquela pulga atrás da orelha, mas lembre-se de que, no final do dia, essa é uma escolha que pertence somente a você e ao seu companheiro.

Por isso, nada de deixar as opiniões alheias pesarem os seus ombros: respeite a idade ideal para ter filhos que você deseja e que o seu corpo permite e pronto, chegou ao número definitivo. Para conversar com o futuro papai, confira o nosso post sobre pais de primeira viagem e alivie o coração dele com as nossas dicas!

Escrito por Equipe Brandili

A Brandili é muito mais do que uma fábrica de roupas, é uma empresa que trabalha com amor, carinho e muita dedicação.

Comente!

Assuntos Relacionados