É normal não sentir enjoo na gravidez? Descubra a verdade

Sim, é normal não sentir enjoo na gravidez, porque cada organismo reage de uma maneira as mudanças hormonais, mesmo que isso aconteça com poucas mulheres. Sabendo que isso acontece, vamos esclarecer porque algumas gestantes passam a gestação sem enjoos e entender porque o contrário também acontece, descubra a seguir.

Por que os enjoos acontecem?

Os enjoos, vômitos ou náuseas acontecem porque o nível do hormônio da gravidez aumentou, o HCG juntamente com progesterona, e seus altos índices servem de estímulo para o “centro do vômito”.

Existe uma região no tronco cerebral repleta de interneurônios e núcleos solitários que são responsáveis por disparar o quimiorreceptor CTZ que provoca o vômito.

Portanto, o CTZ age por reflexo às mudanças hormonais do HCG e progesterona, é um reflexo do organismo.

Por que algumas grávidas não sentem enjoos?

É normal não sentir enjoo na gravidez quando há histórico de consumo de anticoncepcional, por exemplo. O organismo feminino já está acostumado a receber altas doses hormonais, por isso, não estranha quando o corpo começa a produzir.

Nesse caso, o metabolismo tem tolerância às oscilações hormonais. É uma habilidade que o corpo desenvolveu e que, nessa situação, evita que esse desconforto aconteça.

Ou pode ser uma gravidez silenciosa

Segundo a pesquisa publicada na “Medicinski Pregled”, a gravidez silenciosa pode acontecer de 3 maneiras diferentes, veja:

1º – Não tem nenhum sintoma de gravidez nas primeiras 20 semanas, isso acontece com 1 mulher a cada 475;

2º – Nenhum sintoma até a segunda metade da gestação, isso acontece com 1 a cada 2.455 mulheres;

3º – Não ter sintomas até o parto, acontece com 1 a cada 7.225.

Em todos esses casos, os sintomas da gravidez não aparecem ou podem dar sinais de alerta, mas são confundidos com outras condições.

Por exemplo, a ausência ou irregularidade da menstruação se deve à Síndrome de Ovário Policístico, cirurgia bariátrica, gravidez recente, entre tantas outras possibilidades.

Quais são os sintomas de gravidez?

Mães que já tiveram o segundo ou terceiro filho comprovam que uma gravidez pode ser totalmente diferente da outra. Há casos onde um sintoma acontece com maior força do que outro. Por exemplo, não sentir enjoo, enquanto a sonolência é enorme.

Sabendo que um pode acontecer com mais intensidade que o outro, veja a seguir 13 alertas comuns que acontecem nas primeiras semanas de gestação:

1. Atraso da menstruação;

2. Aumento da libido;

3. Mamas maiores e sensíveis;

4. Vontade de urinar frequentemente;

5. Sonolência;

6. Cólica no abdômen;

7. Sangramento no canal vaginal;

8. Alterações do humor;

9. Abdômen com leve inchaço;

10. Desregulação do intestino;

11. Hipersensibilidade do olfato e paladar;

12. Aumento do cansaço;

13. Vômitos, enjoos e náuseas.

É natural que cada corpo emita esses sintomas à sua maneira. Portanto, se tem outros sintomas e não sente enjoos, está tudo bem. Aliás, também pode acontecer de ter enjoos e não vomitar. O importante é fazer o acompanhamento pré-natal assim que você souber que está grávida.

Se tiver enjoos, quando começam e param?

Os enjoos, náuseas e vômitos começam entre a 2ºe 3º semana após a fecundação, atingindo seu auge na 10° semana e se estabilizam após 12 semanas de gestação.

Até chegar no período de estabilidade, é normal que aconteçam os vômitos matinais ou náuseas ao sentir o cheiro de comidas fortes ou perfumes. E a frequência dessa sensação depende da sensibilidade corporal de cada organismo. No entanto, algumas mulheres relatam ter sofrido náuseas até o fim da gestação.

O que fazer para diminuir o enjoo e náusea?

A melhor estratégia é comer pequenas quantidades a cada 2 ou 3 horas (evita que o estômago sobrecarregue) e optar por alimentos secos e frios (isso reduz o aroma forte).

Se tiver vômitos, beba chás e hidrate-se com muita água. Além disso, retire ou evite o alimento que provocou essa situação até a 16° semana, aproximadamente. Dessa forma, você previne que aconteça novamente.

Caso os enjoos, náuseas ou vômitos persistirem após a 16° semana, converse com o médico responsável, pois isso pode desencadear uma perda de peso e desidratação. Além de ser desconfortável para você, concorda?

O que comer para aliviar?

As melhores opções para reduzir os enjoos na gravidez são as frutas leves, principalmente as ricas em vitamina C. Isso se deve ao fato das substâncias químicas equilibrarem a acidez estomacal e minimizarem os desconfortos no sistema gástrico.

Entre as opções temos: limão, laranja, morango, melancia, kiwi, mirtilo e acerola. Além disso, mamão e banana também são ótimas frutas para incluir no cardápio.

Há alimentos que causam enjoos na gravidez?

Sim, alimentos gordurosos, fermentados, com açúcar refinado, frituras e condimentos tendem a causar enjoos na gravidez devido a sensibilidade corporal, alto gasto energético para digerir e a alta concentração de substâncias químicas.

Além disso, comer, ver ou sentir o cheiro de um alimento que antes da gravidez já havia restrição, também pode desencadear o sintoma.

O importante é manter uma alimentação saudável para que o bebê receba os nutrientes necessários para seu desenvolvimento.

Portanto, converse com um nutricionista a possibilidade de montar um cardápio para essa fase. E depois, mantenha uma dieta pós-parto para que a amamentação seja completa.

Esperamos que as informações te ajude a passar por esse momento de desconforto da melhor forma possível!

Continue se aventurando pelo universo da maternidade, leia também:

12 ideias para anunciar a gravidez pessoalmente

Estabilidade da gestante: o guia completo

Maternidade real: conheça os mitos

Escrito por Equipe Brandili

A Brandili é muito mais do que uma fábrica de roupas, é uma empresa que trabalha com amor, carinho e muita dedicação.

Comente!

Assuntos Relacionados