Dieta pós-parto: o guia dos alimentos mais indicados

As diversas transformações pelas quais o corpo feminino passa durante a gravidez não terminam logo após o nascimento do bebê. Na realidade, todo o organismo continua a trabalhar para fornecer os nutrientes necessários que a criança necessita por meio da produção de leite ao mesmo tempo em que se regenera do parto.

A preocupação com a dieta materna após dar à luz é normal e fundamental para que as mamães permaneçam conscientes da importância de uma alimentação balanceada, uma vez que ela afeta diretamente na sua saúde e no desenvolvimento da criança e da mamãe.

Com as dicas do blog Brandili, você não terá mais dúvidas sobre qual é a melhor dieta pós-parto e sobre como recuperar a forma física que você tinha antes de engravidar.

O que devo comer após o parto?

A orientação para o consumo de alimentos menos gordurosos e ricos em nutrientes é importante e se aplica para todas as idades e gêneros! Contudo, no caso das mamães, há cuidados especiais que garantem a recuperação do corpo materno após a gestação e contribuem diretamente no crescimento saudável do neném durante a fase da amamentação.

Devido ao aleitamento materno, a dieta pós-parto recomendada geralmente é mais calórica do que a dieta que a mulher estava acostumada a fazer. O motivo está na demanda por gorduras necessárias para o leite consumido pelo bebê. Mas, atenção! Estamos falando de alimentos que possuem gordura considerada “boa”. Como exemplo, temos:

  • Castanha de caju;
  • Castanha do Pará;
  • Nozes;
  • Verduras;
  • Legumes;

Pensando na recuperação das vitaminas e minerais perdidos durante o sangramento do parto, seja cesárea ou natural, é preciso que a mulher adicione em seu consumo alimentos ricos em nutrientes que auxiliam no processo de reposição do sangue.

Inclusive, é recomendado uma dieta que inclua alimentos que estimulam a produção de colágeno, para que a cicatriz do parto sare completamente e a pele da barriga tenha a elasticidade necessária para retomar sua forma original. Saiba quais são os principais alimentos ideais para o processo de cicatrização e produção de colágeno da pele:

  • Proteínas: carne bovina e peixes magros, ovos, gelatina e leite;
  • Ferro: fígado de boi, gema do ovo, grão-de-bico e lentilha;
  • Vitamina E: sementes de girassol, amendoim e avelã;
  • Frutas cicatrizantes: laranja, limão, abacaxi, morango e kiwi.

É normal que a saúde intestinal seja afetada durante e após a gravidez, resultando no ressecamento das fezes e tornando as idas ao banheiro momentos de grande incômodo para a mulher. A dica para solucionar os problemas intestinais se encontra na inclusão de ameixas e mamão na dieta para soltar o intestino.

A regulação do que a mãe deve ou não consumir tem como principal missão proteger tanto a mãe quanto o bebê de possíveis doenças e estados de desnutrição. Ao dar preferência a alimentos integrais e pratos assados, grelhados ou cozidos, a mulher acelera a recuperação do seu organismo e passa a reconhecer o funcionamento do seu corpo como era antigamente.

Receitas para a dieta pós-parto

O acompanhamento profissional é imprescindível para que a dieta materna seja adequada ao seu biotipo e às necessidades específicas do bebê, já que muitos dos alimentos consumidos pela mãe podem desencadear reações prejudiciais na criança, como cólicas e alergias.

Considerando a indicação mais comum dos nutricionistas, montamos um cardápio fácil e prático para todas as refeições que devem ser realizadas durante o dia. O ideal é que a mãe evite longas horas sem se alimentar, seguindo a rotina de comer algo a cada 3 horas e se hidratar com bastante água!

Café da manhã

Prepare duas panquecas de banana misturando 2 unidades da fruta, 2 ovos e 1 colher de aveia. Você pode acrescentar 1 colher de chá de mel sobre as panquecas e, para complementar a refeição, comer uma porção de frutas picadas ou 2 fatias de queijo branco.

Lanche da manhã

Uma receita super rápida para o lanche da manhã é partir uma banana ao meio, salpicar canela em pó sobre a fruta e deixar por 5 segundos no micro-ondas. Um prato delicioso e que te traz saciedade até a próxima refeição. Mas lembre-se: não exagere na canela, para evitar as possíveis cólicas do bebê.

Almoço e Janta

Garanta a sua porção de proteínas do dia com 1 salmão, atum ou frango grelhado, 2 colheres de sopa de purê de batata, 1 concha de feijão verde e salada com folhas verdes, cenoura cozida e azeite para temperar. Como sobremesa, escolha uma fruta como tangerina para adocicar o final da sua refeição!

Lanche da tarde

Escolha a marca do seu iogurte preferido e misture 150 mililitros da bebida láctea com a metade de uma xícara de frutas picadas em cubinhos. Saboroso e refrescante!

O que não posso comer na dieta pós-parto?

A dieta planejada para o período pós-parto leva em consideração o período de resguardo e da amamentação da criança. O tempo que a mãe precisa para se recuperar completamente do parto, cicatrizando as lesões deixadas no útero pelo descolamento da placenta, leva 1 mês, pelo menos.

De acordo com o consenso da SBP, Sociedade Brasileira de Pediatria, para evitar o risco de infecções e fortalecer o sistema imunológico da mulher, é vital que as refeições da mãe excluem de vez alimentos gordurosos como receitas fritas ou carne de porco, doces com açúcar industrializado, refrigerantes e biscoitos recheados.

Quando não se evita esses tipos de alimentos, há interferência na qualidade do leite materno e a perda natural do peso da mulher é prejudicada.

Como faço para emagrecer rapidamente após o parto?

Voltar ao peso normal não pode ser uma questão guiada apenas pela questão estética! É importante lembrar que a mulher pode engordar até 15kg nas semanas de gestação, o que favorece a criação do melhor ambiente para a formação do bebê. Da mesma maneira, o emagrecimento após o parto deve ocorrer gradualmente e respeitando os limites da mãe e do neném que ainda precisa do apoio materno.

A perda da barriga depois do parto deve ser guiada de acordo com a recomendação médica, que geralmente indica uma alimentação mais restritiva somente após seis meses da data do nascimento da criança. Durante esse período, o aleitamento materno é um dos principais fatores que auxiliam na diminuição natural do peso da mulher.

Posterior a esse prazo, o emagrecimento pode ser potencializado com uma série de práticas que aceleram a perda de peso, diminuem a retenção de líquidos no corpo materno e melhoram a qualidade de vida da mãe, veja quais são:

  • Ingerir líquidos como sucos naturais, chá e água;
  • Estimular a amamentação ao longo do dia;
  • Realizar exercícios aeróbicos e de fortalecimento muscular para ajudar no combate à flacidez.

Ter paciência é o grande desafio durante todo o processo que acontece após a mulher dar à luz. Está se perguntando como recuperar a auto estima durante e após a gravidez? Saiba que sentir-se confortável na própria pele pode levar um tempo, mas eventualmente você se sentirá mais confiante e segura com o seu próprio corpo ao adotar uma rotina mais saudável e equilibrada!

Com todas essas dicas incríveis que você acabou de ler, que tal compartilhar nos comentários sobre a sua experiência pós-parto? Vamos adorar te conhecer melhor e saber o que funcionou para a recuperação do seu corpo!

Até o próximo post!

Escrito por Equipe Brandili

A Brandili é muito mais do que uma fábrica de roupas, é uma empresa que trabalha com amor, carinho e muita dedicação.

Comente!

Assuntos Relacionados