O que é puericultura? Conheça a técnica e para que serve!

A agenda de consultas e exames que garantem a saúde do recém-nascido modifica a rotina de toda família, não é mesmo? Quando consideramos pelo olhar da medicina preventiva então, os cuidados médicos passam a considerar todos os aspectos de desenvolvimento da criança antes mesmo do aparecimento de sintomas mais complexos.

Na pediatria, a especialidade que abrange esse tipo de acompanhamento médico se chama puericultura. A puericultura é a prática da medicina preventiva para garantir a saúde das crianças até a fase da adolescência.

Ao assegurar um atendimento constante do recém-nascido desde os primeiros dias de vida, a mamãe e o papai se tornam mais conscientes sobre a saúde do seu filho.

O conteúdo de hoje traz tudo o que você precisa saber sobre o que é puericultura e qual a sua importância na vida dos papais e dos bebês. Reunimos informações completas para te ajudar a entender como oferecer todo o amparo que seu neném vai precisar para se desenvolver com boa saúde. Saiba mais!

O que é puericultura?

A definição de puericultura compreende o acompanhamento feito pelo pediatra do seu bebê para monitorar constantemente a evolução do desenvolvimento da criança. Por meio de uma rotina de consultas e exames periódicos, o médico analisa questões pertinentes à saúde física, nutricional e psicológica a partir do nascimento do bebê até a fase da adolescência como método de prevenção.

Com a proposta de diagnosticar possíveis problemas de desenvolvimento e prescrever mudanças de hábitos mais saudáveis como solução, a puericultura consiste em mudar a lógica de buscar consulta médica apenas quando a criança sentir dor ou febre.

As orientações do pediatra são fundamentais para que os pais aprendam, por exemplo, a lidar com possíveis dificuldades do período da amamentação, a seguir corretamente o calendário de vacinação infantil, a reconhecer sintomas de alergias e a superar os desafios que se apresentam durante a fase de transição da dieta da criança para consumir alimentos mais sólidos.

Como é feita a consulta de puericultura?

Na abordagem da puericultura, a rotina de consultas se difere por ter uma frequência maior, dessa forma, o pediatra consegue acompanhar constantemente o desenvolvimento do seu neném. De acordo com o Ministério da Saúde, a primeira consulta deve ser feita até o 15º dia após o parto.

O calendário mínimo sugerido inclui 7 consultas de puericultura que devem acontecer quando a criança completar 1 mês, 2 meses, 4 meses, 6 meses, 12 meses e 18 meses de vida. Essas indicações de datas seguem a previsão de vacinação do Ministério da Saúde, dando condições para que o pediatra verifique se a criança está recebendo todos os cuidados necessários além de passar instruções aos pais sobre aleitamento materno, por exemplo.

As consultas passam a ser semestrais quando a criança chegar à faixa etária dos 2 anos até os 4 anos de idade. A partir disso, a orientação passa a ser consultas anuais considerando que o desenvolvimento do seu filho atende os parâmetros de uma vida infantil saudável.

O diagnóstico é realizado após exame físico do bebê e uma conversa aberta com os responsáveis pela criança. Por isso, é muito importante que você estabeleça uma relação de confiança com o pediatra escolhido para se sentir a vontade na hora de tirar todas as suas dúvidas e contar sobre o cotidiano da família.

Para que a avaliação médica dê conta de todo o funcionamento do corpinho do bebê, é normal que o pediatra peça exames complementares. Há diversos fatores que influenciam na saúde do seu bebê, entenda quais são eles!

Crescimento

Os exames feitos conferem a altura e o ganho de peso da criança para saber se o bebê está se desenvolvendo conforme o esperado para a idade dela. A constância das consultas de puericultura é vital para que o acompanhamento seja feito corretamente e o diagnóstico seja feito com o máximo de precisão!

Estado nutricional

Ao verificar a dieta alimentar da criança e analisar os exames requisitados, o médico pode identificar se a criança sofre de desnutrição, obesidade ou se precisa de algum suplemento alimentar para suprir as demandas que seu organismo necessita para funcionar corretamente.

Vacinação

Conforme dissemos anteriormente, o pediatra acompanhará o crescimento da criança e indicará aos pais o momento certo para o bebê receber cada tipo de vacina. Desse modo, eliminam-se possíveis infecções e o sistema imunológico da criança estará protegido contra doenças comuns na fase infantil.

Alimentação

Ao ter noção da rotina alimentar da criança, fica mais fácil para o médico descartar possíveis causas de alergias e outros problemas que podem prejudicar a saúde do seu filho.

O aconselhamento pediátrico também servirá para a mamãe e o papai ter ciência de quais alimentos devem estar presentes nas refeições dos filhos, assim, os nutrientes importantes estão garantidos.

Saiba mais sobre o assunto lendo o post “Alimentação infantil saudável: veja como fazer as crianças comerem bem“!

Desenvolvimento

A evolução da criança compreende aspectos como a capacidade de se locomover sozinho, se comunicar e sociabilizar com o mundo à sua volta. A abordagem da puericultura determina um exame atento para essas questões, cuidando para que a linguagem, motricidade e saúde psicoemocional da criança se desenvolva adequadamente.

Ambiente Físico e Emocional

Entender a dinâmica familiar dá a oportunidade para que a avaliação médica compreenda quais são as condições do ambiente físico que a criança vive. Com isso, o médio deve aconselhar aos pais sobre proteger os pequenos de conflitos que possam vir a desencadear transtornos emocionais.

Qual a diferença entre consulta de puericultura e consulta tradicional?

O pensamento que associa a ida ao médico somente em casos de dores está fundamentado na medicina curativa. Ou seja, procura-se tratamento quando a doença já está em curso na consulta tradicional, após o paciente se queixar dos sintomas que estão se manifestando.

Ao mudarmos o foco para a medicina preventiva, a puericultura se manifesta como uma opção de diagnóstico precoce, a fim de evitar que seu filho desenvolva doenças ou outras condições crônicas que podem prejudicar a qualidade de vida do pequeno.

Em termos práticos, a consulta de puericultura faz uma análise global da criança e do adolescente para que seja possível traçar um panorama completo e fiel ao quadro clínico do paciente. Geralmente, consultas assim demoram mais tempo que as tradicionais.

Dicas de puericultura

Para se adaptar às técnicas de puericultura, tanto a mãe quanto o pai podem realizar pequenas atividades que vão ajudar no acompanhamento médico. Confira a lista de dicas importantes que o blog Brandili preparou para você:

  • Escolha quem será o pediatra do seu filho antes do nascimento para criar uma relação de confiança e sanar suas dúvidas logo no início da maternidade/paternidade;
  • Separe uma agenda ou um caderninho para te ajudar no monitoramento dos compromissos médicos da criança. Além disso, você também pode anotar as alterações no comportamento do bebê e dúvidas que surgem no dia a dia, mas são esquecidas na hora da consulta;
  • Crie uma rotina saudável para você e faça junto com seus filhos. Utilizar do método de exemplo é a melhor forma de criar filhos que reconhecem a importância do autocuidado.

A saúde do seu pequeno requer atenção constante e organização para que a criança tenha a proteção e os cuidados necessários. O sucesso da prática da puericultura está no trabalho em conjunto dos pais e da equipe profissional que atenderá a criança, como pediatra, nutricionista, educadores e psicólogo.

Quer ter acesso a mais dicas sobre cuidados infantis e maternidade? Continue acompanhando o blog da Brandili e receba conteúdos incríveis e atualizados sobre o mundo infantil!

Até o próximo post!

Escrito por Equipe Brandili

A Brandili é muito mais do que uma fábrica de roupas, é uma empresa que trabalha com amor, carinho e muita dedicação.

Comente!

Assuntos Relacionados