Sucção não nutritiva: o que é, benefícios e malefícios

Sucção não-nutritiva: conheça o que é, vantagens e desvantagens

A SNN é o ato de chupar chupeta ou os dedos que, inclusive, conferem vantagens e desvantagens para mamães e bebês. Quer entender o que é sucção não-nutritiva e como ela influencia no desenvolvimento das crianças? Continue lendo que explicamos como isso acontece. Boa leitura!

Entenda o que é sucção não-nutritiva

A sucção não nutritiva (SNN) é o ato de sugar sem receber nutrientes, por exemplo, quando o bebê chupa chupeta ou dedo. É um recurso que os pequenos possuem para se acalmarem e, de fato, é muito efetivo. Tanto que a maioria das mamães já compram algumas chupetas antes mesmo do bebê nascer. Aliás, existem vantagens em estimular essa ação.

criança deitada no colo da mãe sorrindo

Conheça 2 vantagens da SNN

De acordo com um artigo publicado por especialistas, a sucção não-nutritiva é benéfica em recém-nascidos pré-termo que possuem peso muito baixo ao nascer, principalmente, no período que estão no hospital. Ao realizar os estudos, verificaram que a estimulação da sucção sem nutrientes resultou na melhora da habilidade de sugar que refletiu na organização neurocomportamental.

Tendo como base essa pesquisa e outros estudos, nós listamos os benefícios da prática de sucção não-nutritiva, veja a seguir quais são:

1. Estimulação da habilidade de sugar

Os recém-nascidos têm uma pequena habilidade para sugar porque é do nosso instinto mamífero. Porém, os músculos ainda não possuem estabilidade para manter o ritmo ou coordenação suficiente para sugar direito, por isso que em alguns momentos escapa ou demoram para mamar, pois sugam com pouca força.

Nesse caso, a sucção não-nutritiva ajuda, e muito!

A criança recebe o estímulo oral no intervalo entre as amamentações com chupetas, os próprios dedos ou as enfermeiras estimulam a região através de exercícios onde, muitas vezes, elas ensinam a mamãe e pedem para que repita os movimentos em períodos determinados.

Esses três atos ensinam o bebê a controlar os lábios, língua, bochecha e a respiração, consequentemente, eles conseguem sugar mais forte e pegar o peito com firmeza.

2. Proteção e sensação de bem-estar

O ato de sugar faz os bebês lembrarem da sensação de proteção que recebem ao serem amamentados, afinal de contas, eles ficam envolvidos pelos braços e bem próximos ao corpo da mãe enquanto se alimentam. Aliás, a ocitocina é liberada durante esse ato, o famoso hormônio do carinho, amor e aconchego.

Portanto, ao sugar algum objeto, o cérebro lembra que esse movimento é benéfico e libera os hormônios que tranquilizam o corpo do bebê. É um recurso efetivo para promover o bem-estar dos pequenos, além da sensação de proteção que isso gera.

A SNN ainda estimula a liberação da endorfina, o neutro transmissor do bem-estar. É uma maneira de tranquilizá-los, porque os bebês sentem quando a mãe volta ao trabalho, pois eles sentem falta do peito e do momento deitado no colo da mãe. Com uma chupeta essa sensação é suprida.

Em suma, o corpo dos pequenos sente que esse ato é bom, porque é uma memória positiva que o cérebro registra. Por isso, muitas crianças não largam a chupeta durante o berçário ou os primeiros meses na escolinha. É uma forma de resgatar a sensação de proteção que sentem ao lado da mãe.

Como todos os outros excessos, o ato de sugar sem nutrientes também carrega algumas desvantagens para o bebê, veja a seguir.

Fique ciente da desvantagem da SNN

Segundo a pesquisadora Camilla Araújo, desse mesmo artigo utilizado acima, o hábito de sugar sem nutrientes é benéfico até os 2 ou, no máximo, até 3 anos de idade, pois quando ultrapassa essa idade começam a aparecer consequências.

Atrapalha a formação dentária

Sim, mamãe, existe a hora certa de dar adeus a chupeta e aos dedos. É preciso reduzir a frequência de uso a partir de 1 ano de idade e se conseguir retirar por completo até os 2 anos é melhor. Mas quando não é possível, tenha como limite máximo os 3 anos de idade.

Porque os primeiros dentes nascem em meados dos 9 meses de idade, se a criança usar uma chupeta por longos períodos a partir de um ano, os próximos dentes nascem tortos. A SNN atrapalha a correta formação dentária, mesmo que utilize chupetas com formato ortodôntico (o flat head, famoso bico achatado).

Nós entendemos que é uma decisão importante na vida dos pequenos, aliás, é durante uma fase bem diferente para a família, a fase dos 2 anos dos bebês. Porém, os pais precisam entender como lidar com a situação e encorajá-los a jogar fora.

Pensando em ajudar nessa etapa, nós listamos algumas dicas para estimular as crianças a dar adeus a chupeta, veja como é possível.

5 dicas para estimular a criança a deixar a chupeta

Uma das estratégias que muitos pais adotam é colocar pimenta, limão ou substâncias amargas nos dedos e chupetas, porém essa tática é muito prejudicial para os pequenos.

Isso cria trauma, sustos e surpresas nada agradáveis. Por isso, os especialistas desencorajam essa estratégia e sugerem as seguintes, olha só:

1. Chupeta só em casa

Ao sair para a casa dos avós, passeios ou parquinhos, peça para a criança deixar a chupeta em casa para não perdê-la ou sujá-la. Diga que assim que voltarem ela pode pegar de volta.

2. Estabeleça momentos para usar em casa

Tirar de uma vez também é ruim, por isso, aprender a dizer não ao filhos nos momentos certos é essencial. Nesse caso, limite o uso durante o dia e deixe usar durante a noite para dormir, porque eles soltam a chupeta no travesseiro depois que dormem e assim, o uso é reduzido.

mãe brincando com o bebê

3. Esconda e dê só se pedir

“O que os olhos não veem o coração não sente”, esse ditado popular é verídico nesse caso também. Deixar a chupeta à vista estimula o desejo na criança, portanto guarde-a em um local seguro e dê apenas se ela pedir.

4. Elogie e recompense quando ficar longos períodos sem usar

O reforço positivo e o reconhecimento pelo esforço incentivam a criança a continuar nessa evolução. Aliás, eles se sentem motivados a ficar novamente sem usar para ganhar elogios ou recompensas.

5. Ao estragar, peça para a criança jogar no lixo

As chupetas estragam com o tempo, principalmente se eles mordem para acalmar a coceira que os dentes novos causam. Sendo a oportunidade para mostrar à criança que a chupeta estragou e que precisa jogar fora. Inclusive, deixe que ela própria leve a chupeta ao lixo.

E quando a sucção acontece com os dedos?

Deixar de usar os dedos para sugar é um pouco mais complicado que a chupeta, pois as crianças têm acesso livre a eles. Por isso, nós reunimos algumas estratégias eficazes para te ajudar nesse processo, veja só:

1. Explicar os prejuízos de maneira afetuosa

Ter uma conversa sincera e explicar para a criança que esse hábito provoca prejuízo físico pode ajudar a criança a assimilar o motivo de abandonar a sucção não nutritiva pelo dedo. Dessa forma, ela entende que ficar com alguma coisa na boca a atrapalha de ter os dentes certinhos.

bebê com mão na boca

2. Manter as mãos ocupadas

Deixe as mãos dos pequenos ocupadas com brinquedos, pinturas, livros, frutas, enfim, mantenha-os distraídos com outros objetos. Ao dormir, tente fazer com que ele se apegue a alguma pelúcia ou paninho e o principal, mostre que agora que a criança está grandinha, ela pode conseguir a sensação de conforto e segurança de outra forma.

Gostou da explicação sobre sucção não-nutritiva? Com essas dicas você consegue aproveitar os benefícios e conciliar para que os malefícios sejam prevenidos. Já que falamos em vários momentos sobre amamentação, nós listamos alguns conteúdos bem interessantes sobre o assunto.

Leia também:

Ingurgitamento mamário: o que é, causas e como tratar;

Como secar o leite materno de forma simples e eficiente.

Até o próximo post!

Escrito por Equipe Brandili

A Brandili é muito mais do que uma fábrica de roupas, é uma empresa que trabalha com amor, carinho e muita dedicação.

Comente!

Assuntos Relacionados