Início » Jogos e brinquedos » 7 jogos educativos e divertidos para crianças de 4 anos

7 jogos educativos e divertidos para crianças de 4 anos

Mamães e papais, você já perceberam que os jogos educativos são incríveis para estimular as habilidades das crianças com muita diversão?

Claro que há desafios, entraves e até conflitos de vez em quando, mas tudo isso faz parte do desenvolvimento infantil e é essencial para as crianças aprenderem a conviver com as adversidades e diferenças.

Neste post, listamos os melhores jogos com propósito educacional para crianças de 4 anos. A lista conta com brincadeiras de concentração, raciocínio lógico, memória e coordenação motora. Confira!

1. Stop!

E aí, gelo é cor? Quem entendeu essa referência escreve “Stop!” nos comentários!

É hora de testar os conhecimentos gerais dos pequenos, unindo memória com criatividade e agilidade no jogo “Stop!”. Do inglês, a palavra significa “Pare!”.

Para quem não conhece ou esqueceu como é a brincadeira, ela se dá, basicamente, por meio de uma competição de quem tem o pensamento mais ágil.

Em um folha, escreve-se algumas categorias (veja a tabela de exemplo abaixo). A cada rodada, escolhe-se uma letra do alfabeto de forma aleatória e os participantes precisam pensar em palavras que começam com ela e que se encaixam nos tópicos da folha.

Para os pequenos de 4 aninhos, não é preciso estabelecer uma competição. É melhor adaptar esse jogo de uma forma que ele permita que a criança tenha calma e tempo para puxar na sua memória as palavras corretas.

Aqui está a nossa sugestão de categorias para o Stop!, junto com exemplos de palavras que poderiam ser escritas caso a letra sorteada fosse “A”.

NOMECEPFRUTACORANIMALOBJETOPERSONAGEM DE FILMETOTAL
AmandaÁfricaAbacaxiAmareloAbelhaAbajurAlice (Disney)

Como você pode ver, são palavras que as crianças facilmente podem conhecer. No CEP, deixe claro que são válidos os nomes de cidades, estados, países e continentes.

Caso não se lembrem na hora, os pais/responsáveis podem dar dicas, trabalhando o raciocínio lógico e o vocabulário dos pequenos.

Claro que podemos atribuir alguns pontos! Cada resposta certa vale, por exemplo, 10 pontos. Se mais de um participante der a mesma resposta, cada um fica com 5 pontos. No final, somamos os pontos e o vencedor é quem alcançar a maior pontuação.

2. Jogo da Memória

Os pequenos aprendem esse jogo rapidinho! O objetivo é fácil: encontrar, entre as cartas que estão viradas para baixo, duas iguais.

Para jogar, basta virar duas cartas por rodada. Se forem iguais, um par foi formado. Se forem diferentes, é só devolver as duas na posição em que estavam e tentar novamente na próxima.

É um dos melhores jogos de cartas infantis, pois é fácil, prático e rápido, seja para ensinar, aprender ou jogar.

Além dessas características, o jogo da memória tem as seguintes vantagens:

  • Aumenta a concentração;
  • Estimula o raciocínio lógico;
  • Auxilia na memorização rápida;
  • Desenvolve a memória fotográfica.
crianças brincando de Jogo da Memória

Para deixar seu dia mais divertido, nós preparamos um jogo da memória de picolé, clique e imprima.

3. Jogo da Velha

Um dos jogos nostálgicos mais conhecidos! O objetivo do jogo da velha é formar uma sequência com três símbolos iguais (usa-se X e O), na diagonal, vertical ou horizontal.

Para isso, desenhe linhas paralelas: 2 na vertical e 2 na horizontal, cruzando as verticais. Os espaços que ficam entre as linhas são os locais para colocar os símbolos.

A título de curiosidade, a Secretaria Municipal da Educação de Bauru afirma que é essa uma brincadeira lúdica que pode desenvolver noções matemáticas, espaciais, coordenação motora (se for feita com lápis e papel), raciocínio lógico e lateralidade.

Bem legal, né?!

4. Jogo dos pontinhos

A partir dos 4 anos, os pequenos já passam a reconhecer formas geométricas. Para evoluir ainda mais esse aprendizado, precisam desenvolver habilidades estratégicas para reconhecê-las, e o jogo dos pontinhos é perfeito para isso!

Como jogar: imprima ou desenhe, em uma folha, pontinhos em fila. Os pontos são os quatro cantos de um quadrado. Por isso, é preciso interligá-los.

Cada jogador faz uma linha por rodada, ou seja, liga dois pontinhos. O objetivo é formar um quadrado completo, sem deixar o adversário formar os deles. Afinal, cada quadrado é um ponto.

5. Dominó

Segundo estudos de psicologia infantil feitos por José Guilherme Wandy Santos e José Moysés Alves, o dominó é um grande aliado na construção do conhecimento infantil.

Isso porque, de forma coletiva, o jogo estimula a organização do pensamento, respeito mútuo, cooperação, criação de estratégias e convivência em grupo.

Não é apenas uma diversão! É uma forma de exercitar a mente e aprender a conviver com adversários.

Como jogar: há 28 peças numeradas de 0 a 6. Cada uma é dividida ao meio e tem duas opções de números. Quando são iguais, nós chamamos de “carretões”, que podem se tornar grandes empecilhos.

Você precisa conectar as peças, mas um número só pode se ligar a outro de mesmo valor.

Cada jogador começa com 5 pedras e começa quem tiver o maior número de carretões. Um deles fica no meio e, a partir dali, colocamos outras peças que se enquadrem.

Caso não tenha em mãos uma peça que combine, compre uma do monte que sobrou.

Vence quem colocar todas as peças da mão!

pai, mãe e filho jogando Dominó

6. É o que…?

Desafio para todas as idades! A brincadeira “é o que..?” consiste em listar tudo que você lembra determinada letra sorteada. Para isso, é definido um tema inicial e, depois, a busca pelas palavras começa.

Exemplo, o tema é ANIMAIS e a letra sorteada é C.

  • Cachorro;
  • Camelo;
  • Cavalo;
  • Coelho;
  • Coiote;
  • Cegonha…

Inicialmente, é difícil até para os adultos lembrarem o nome de tantos animais com a mesma letra, mas esse jogo fará com que essa habilidade seja desenvolvida.

Quando a partida iniciar, alguém começa dizendo uma palavra. Os outros participantes seguem e o ciclo continua, até que alguém desista ou fale um nome que já foi dito por outro jogador.

Esse jogo testa a memória, a coordenação motora fina e a comunicação.

7. Brincando de Engenheiro

A partir dos 4 anos, as crianças já conhecem algumas profissões. Imaginam-se como astronautas, pilotos de avião, atores e atrizes de cinema etc.

Pensando nisso, diversos jogos inspirados em profissões reais foram criados para que esse interesse dos pequenos possa ser ainda mais desenvolvido e aprofundado.

O jogo Brincando de Engenheiro é o início dessa jornada pelas profissões. Composto por peças de madeira, ele permite que a criança monte casas, castelos e muralhas encaixando uma peça na outra.

Com o passar dos anos, novos jogos de profissão aparecem, exemplos: Detetive, Laboratório de Química, Quem é Quem, Jogo da Vida e Banco Imobiliário.

pai e filho Brincando de Engenheiro

8. Ideias de jogos para crianças com mais de 4 anos

Há jogos recomendados a partir dos 5, 6 ou 7 anos de idade, mas você não precisa encarar esse dado como um fator limitante para o seu filho.

A cientista Margarida Dias Pocinho cedeu uma entrevista que explica o seguinte: as crianças têm janelas de oportunidade em que o cérebro delas funciona como uma esponja. Ou seja, elas vão absorver tudo que você oferecer.

As janelas de oportunidade se fecham aos 11 anos, quando o cérebro perde a sua flexibilidade e para de aprender com tanta facilidade. Até lá, nós podemos incentivá-los ao máximo.

Percebeu que o jogo está muito fácil? Aumente o nível!

Exemplo de jogos para crianças com +5 anos: Adivinha Quem, Imagem & Ação e Jenga.

O que achou dos jogos da nossa lista? Jogue com os pequenos e conte para nós qual foi o mais divertido! Depois da sessão de brincadeiras, que tal se exercitar com a criançada sem sair de casa?

Até o próximo post 🙂

Avalie este post
Compartilhe:
Jefferson Back

Autor: Jefferson Back

Graduado em Publicidade e Propaganda pela Unisociesc Blumenau, atua no universo digital há quase dez anos. Pós-graduando em Neuromarketing e Brandsense pela Universidade do Vale do Itajaí (Univali), é fascinado pelo mundo da comunicação e comportamento humano.

Deixe um comentário