Início » Gravidez » O que é gravidez ectópica? Descubra com a Brandili!

O que é gravidez ectópica? Descubra com a Brandili!

5 minutos de leitura

A gravidez ectópica acontece quando o óvulo se implanta e se desenvolve como embrião fora da cavidade uterina, podendo ocorrer na cavidade abdominal, nas trompas, nos ovários e no colo uterino. Pesquisadores constataram em uma publicação na Biblioteca Virtual de Saúde que a localização mais comum da gravidez ectópica é na tuba uterina, chegando a 95% dos casos.

Sim, ela é uma condição delicada, e por isso, busquei as informações mais atualizadas e confiáveis sobre o assunto para que você, mamãe, possa se tranquilizar e procurar a ajuda adequada em caso de necessidade.

Embora a gestação ectópica seja uma preocupação frequente, principalmente nas primeiras semanas, ela é relativamente rara. Para te tranquilizar, já vou começar falando sobre os sintomas, mas também reuni dados de pesquisas recentes sobre o assunto para que você fique atualizada sobre os diagnósticos e tratamentos. Aproveite a leitura e conte com a gente nessa jornada incrível, acompanhando nossos conteúdos sobre todas as semanas de gestação.

Quais são os sintomas da gravidez ectópica?

A dor é o principal sintoma, mas o sangramento vaginal também é um sinal frequente de gravidez ectópica, conforme material publicado pela Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Rio Grande do Sul. Quanto mais avançado estiver o desenvolvimento do embrião, mais intensos serão os sintomas. Por conta disso, a gestante pode sentir tonturas, dores nas costas, ânsia de vômito e até desmaiar.

Por isso, sob a menor suspeita, procure um médico imediatamente e, tão importante quanto, jamais faça o autodiagnóstico e a automedicação. É importante estar sempre alerta, principalmente entre a sexta e oitava semana após o último ciclo menstrual. A gravidez ectópica também pode se manifestar em gestações mais avançadas, em casos não tubários.

 

mulher com gravidez ectópica deitada no sofá de barriga para cima

O que leva a uma gravidez ectópica?

Existem vários fatores que podem levar uma mulher a passar por uma gravidez ectópica. Uma das causas mais comuns é a obstrução ou os danos nas trompas de Falópio. Isso acaba dificultando a passagem do óvulo fertilizado para o útero. Infecções sexualmente transmissíveis, histórico de gravidez ectópica, cirurgias abdominais e dispositivos intrauterinos também podem facilitar o aparecimento dessa condição.

 

mulher com gravidez ectópica deitada em uma maca fazendo ultrassom

Que bom que você tem essa dúvida. Entender os fatores de risco é a melhor maneira de tomar precauções para minimizar quaisquer possibilidades de enfrentar problemas. Existem muitos fatores que se parecem com os sintomas normais da gravidez, mas é bom ficar de olho sempre. E lembre-se: o acompanhamento médico é sempre a melhor opção para estar tranquila e positiva!

Como saber se estou tendo uma gravidez ectópica?

Se você está suspeitando de uma gravidez ectópica, é importante procurar atendimento médico imediatamente. Somente um profissional poderá realizar exames para verificar os níveis de hormônio no seu sangue e fazer uma ultrassonografia — ela pode ser intravaginal —, que é o método mais preciso para indicar a condição durante a gestação.

Quanto tempo dura uma gravidez ectópica?

Não há um tempo certo para uma gravidez ectópica se encerrar. O fato é que, se você suspeitar, entenda que ela é considerada uma emergência médica e precisa ser tratada o mais rápido possível. Caso contrário, ela pode levar a complicações graves, como ruptura da trompa de Falópio e hemorragia interna.

Por isso, vou reforçar mais uma vez: se houver suspeita, procure imediatamente o seu médico. E para garantir estabilidade emocional, conte com uma rede de apoio materno para ter com que contar e trocar experiências. Isso ajuda muito qualquer mãe. Ah, e inclusive, se você tiver algum relato ou dica, pode deixar aqui nos comentários.

Como diagnosticar uma gravidez ectópica?

A ultrassonografia é o método mais eficiente e tem um papel crucial na identificação de uma gravidez ectópica. Em caso de sintomas, é comum que o médico faça um ultrassom para identificar se há algum problema com o útero. Caso esteja tudo certo, ele então buscará o embrião fora do útero. Se ele for encontrado, pode ser uma gravidez ectópica.

Tratamentos para gravidez ectópica

O tratamento mais adequado para a gravidez ectópica só pode ser indicado pelo médico que acompanha o caso, pois os procedimentos podem variar conforme a localização do embrião e a saúde geral da mãe. Em alguns casos, o uso de medicamentos pode interromper o crescimento do embrião e permitir que ele seja absorvido pelo próprio organismo da mulher.

Em casos mais graves, o tratamento da gravidez ectópica só pode ser feito por meio de cirurgia para remoção do embrião. Ela pode ser realizada de diferentes maneiras, e todas as possibilidades de tratamento devem ser discutidas com o médico para que a mãe tome uma decisão tranquila e bem informada.

Antes de qualquer conclusão, tenha em mente que é fundamental evitar a ansiedade na gravidez e saber como aliviar as crises. Nesses momentos, a calma é a melhor maneira de resolver a situação de uma maneira positiva.

É possível levar uma gravidez ectópica até o fim?

Não. Infelizmente, a localização inadequada do embrião não permite o desenvolvimento pleno e apresenta um sério risco para a saúde da mãe. É uma situação delicada, mas é importante entender que uma gravidez ectópica não é viável e precisa ser tratada o mais rápido possível. Mesmo após uma situação dessas, com o tratamento precoce, a mulher ainda continua tendo boas chances de engravidar, se pelo menos uma das trompas de Falópio não for prejudicada.

 

mulher com gravidez ectópica sentada na mesa da cozinha

Considere sempre os fatores de risco e se você suspeitar de qualquer sintoma, não hesite em procurar atendimento médico. Você não está sozinha, e existem muitos recursos e apoio disponíveis para ajudá-la nessa jornada.

Aqui mesmo no blog, você encontra conteúdos completos sobre todas as fases, desafios e alegrias da gravidez. Leia nosso post sobre a falta de ar na gravidez e fique por dentro do assunto. Até a próxima!

Avalie este post
Compartilhe:
Carla Bucci

Autor: Carla Bucci

Graduada em Jornalismo pela Universidade Regional de Blumenau (FURB), reside na cidade de Blumenau. É apaixonada por moda e pelo desenvolvimento de textos criativos. Para achar as melhores pautas do universo infantil, está sempre ligada nas redes sociais.

Deixe um comentário