Cores da reciclagem: quais são e o que significam

Imaginem um cenário comum do seu dia a dia: caminhando pela rua com sua família, seu filho está com sede e você resolveu comprar uma garrafa de água na lanchonete mais próxima. Depois de consumir, em qual lixeira você descartaria esse material? Na lixeira verde? Amarela? Ou na lixeira vermelha?

Se você não sabe a resposta de cabeça, está na hora de aprender as cores da reciclagem! O ato de descartar algo dentro da lixeira é apenas o primeiro passo de uma grande logística que determina qual impacto iremos provocar no meio ambiente.

Além disso, é por meio do bom exemplo que você garantirá uma educação ambiental adequada para seus filhos, incentivando-os a ter um pensamento mais ecológico e preocupado com o futuro do planeta.

Para te ajudar nessa missão, mamãe, confira o nosso conteúdo sobre as cores da reciclagem. Aproveite para olhar sob uma nova perspectiva a presença das lixeiras coloridas espalhadas pela sua cidade, que são ignoradas pela população por diversas vezes. Vamos lá!

O que significam as cores da reciclagem?

Não se sabe ao certo quando ou onde surgiu pela primeira vez a associação de cores ao descarte de certos tipos de materiais. Contudo, o sistema se tornou aplicável em diversos países! Cada lixeira que se enquadra na gestão de coleta seletiva utiliza uma cor específica para auxiliar na hora de descartar o “lixo”. Ou melhor, descartar os resíduos corretamente.

Percebeu que corrigimos a frase anterior? Isso se deve ao fato de que resíduo é a denominação mais assertiva para quando nos referimos a tudo aquilo que tem potencial para ser reaproveitado pela reciclagem ou compostagem. Quanto ao material que não pode ser reaproveitado e tem como destino os aterros sanitários, chamamos de rejeitos.

Para padronizar a seleção desses diferentes materiais, os programas de coleta seletiva seguem a padronização de cores prevista pelo Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama). Conheça as 10 cores utilizadas para diferentes tipos de resíduos sólidos:

Lixeira Azul para Papéis

Essa é a lixeira mais indicada para o descarte correto de papéis em geral. Isso inclui jornais, cadernos, papelão, caixas de pizza e caixas cartonadas de bebidas lácteas, por exemplo. É importante não descartar os materiais feitos de papel sujos de alimentos líquidos ou sólidos.

Lixeira Vermelha para Plásticos

Um dos materiais mais presentes em nosso cotidiano com certeza é o plástico. Pelo fato da sua decomposição levar várias séculos para acontecer, o plástico precisa ser tratado e reaproveitado da melhor maneira possível.

Portanto, use as lixeiras de cor vermelha para descartar embalagens plásticas, garrafas PET, sacolas, copos plásticos, isopor e diversos outros objetos feitos desse material versátil.

Lixeira Amarela para Metais

Objetos feitos de material metálico também possuem uma cor específica para que seu descarte respeite as regras da coleta seletiva. Latas de alumínio como as de refrigerante, ferragens, parafusos, arames e latas de sardinha vazias são alguns dos exemplos mais comuns do que deve ser colocado na lixeira amarela.

Lixeira Verde para Vidros

A cor verde é associada ao descarte de todos os objetos feitos a partir de vidro. Na lista de materiais que se encaixam nesse perfil, temos copos, pratos, garrafas, vasos, espelhos e muitos outros.

No caso de vidros quebrados, tome certas providências na hora de descartá-los! Caso não tenha uma lixeira verde por perto, procure embrulhar os cacos de vidro em folhas de papel ou caixa de papelão para evitar que esse material cortante machuque os catadores de recicláveis.

Lixeira Marrom para Orgânicos

Resíduos orgânicos também possuem uma lixeira própria! Quando não for possível aproveitar toda a comida comprada, descarte os restos dos alimentos e qualquer outro tipo de resíduo cuja origem seja biológica na lixeira marrom.

Lixeira Laranja para Materiais Perigosos

Sabe as pilhas do controle da televisão ou do relógio da cozinha? Elas são feitas de materiais tóxicos, tanto para a saúde do ser humano, quanto para o ecossistema, por isso, elas necessitam de um descarte apropriado! A lixeira na cor laranja é o padrão seguido para recolher pilhas, baterias e diversos tipos de eletrônicos com o intuito de destiná-los ao centro de reciclagem mais adequado.

Outras lixeiras coloridas

Até o momento, apresentamos as lixeiras coloridas mais comumente encontradas em pontos estratégicos dos lugares públicos e privados com grande fluxo de pessoas. Contudo, há ainda outras 4 cores de lixeiras que são mais incomuns de serem encontradas. São elas:

  • Lixeira Preta para materiais feitos de madeira;
  • Lixeira Branca para resíduos descartados por hospitais e clínicas de saúde;
  • Lixeira Roxa para recolher materiais radioativos;
  • Lixeira Cinza cujo rejeito não pode ser separado ou está contaminado.

Qual é a importância da coleta seletiva e das lixeiras coloridas?

O processo de reciclagem varia para cada tipo de material descartado, porém o primeiro passo é comum a todos eles: a coleta seletiva! As lixeiras coloridas são elementos essenciais para facilitar essa atividade, a começar pelo consumidor que passa a identificar os diversos tipos de descartes existentes a partir da memória visual incentivada pelas cores.

Além de auxiliar no trabalho dos profissionais da reciclagem, as lixeiras coloridas também são uma tática de impedir que os resíduos se tornem rejeitos que contaminam as ruas, os solos, os cursos d’água e até mesmo o ar!

A poluição do meio em que vivemos pode ser evitada com o esforço mínimo de separar o material que perdeu a sua função de acordo com a categoria da sua matéria-prima.

Como ensinar as cores da reciclagem às crianças?

Preservar a natureza reciclando o lixo é uma importante lição que devemos passar às crianças. E a melhor maneira de fazer isso é por meio de comportamentos exemplares, regra de ouro que deve ser levada com seriedade em todos os aspectos da maternidade.

Se seus filhos crescerem vendo você respeitando o meio ambiente, a tendência é que sigam o seu modelo. Saiba algumas atitudes importantes que podem te ajudar nessa questão:

  • Implementar o hábito de fazer reciclagem em casa usando lixeiras diferenciadas pela cor. Caso não haja espaço para tantas lixeiras, priorize o primeiro tipo de separação, deixando uma lixeira para resíduo orgânico e outra para materiais recicláveis em geral;
  • Mostrar para a criança as cores da reciclagem por meio de brincadeiras como jogo da memória e perguntas;
  • Conversar abertamente sobre o tema reciclagem e preservação da natureza. Veja quais são as dúvidas dos pequenos e busque responder o máximo que puder.

Há ainda a dica de selecionar livros infantis que tratam da temática ambiental e ler junto com os pequenos durante os momentos que vocês compartilham. Para tornar essa atividade algo cotidiano na rotina familiar, recomendamos a leitura do post “Leitura infantil: veja como incentivar os pequenos a criar o hábito!

Reforçando as cores da reciclagem

Para colocar em prática o aprendizado, que tal uma brincadeira? Olha que legal essa atividade para reforçar o ensinamento sobre a coleta seletiva. Confira:

  1. Faça os pequenos pintarem cartolinas das cores das lixeiras, escrevendo o nome do tipo de resíduo a qual elas se destinam;
  2. Distribua alguns objetos para que as crianças coloquem nos locais indicados;
  3. Coloque a música preferida deles enquanto realizam a separação;
  4. Por último, verifique junto com os pequenos o que foi colocado sobre as cartolinas e corrija o que for necessário.

Além de divertido, essa é uma ótima maneira de ensinar para as crianças o nome das cores! O importante é comunicar com afeto as novas informações que as crianças devem assimilar. Faça esse teste em casa e compartilhe a experiência conosco nos comentários. Vamos adorar!

Aproveite os conteúdos incríveis que o blog da Brandili traz e conheça mais dicas sobre atividades para fazer com as crianças. Até o próximo post!

Escrito por Equipe Brandili

A Brandili é muito mais do que uma fábrica de roupas, é uma empresa que trabalha com amor, carinho e muita dedicação.

Comente!